terça-feira, 21 de maio de 2019

LANS, PLACA DE REDE, CONECTORES E CABEAMENTO

Local 

LAN 
Principais conceitos de uma rede LAN, assim como suas características e topologia. Quais os diversos elementos que compõem uma rede de computadores e a implantação de cabeamento estruturado.


Conceitos



  • Redes LANs.
  • Elementos de uma rede.
  • Cabeamento Estruturado.

O que são LANs?

As LANs, ou redes locais, são redes privadas, geralmente localizadas em um único edifício.
Esse tipo de rede conecta computadores pessoais e estações de trabalho em escritórios, empresas, casas e outros espaços, numa área geográfica limitada, com até alguns quilômetros de extensão.
Um exemplo clássico de LAN é uma configuração com um computador conectado à uma impressora ou a outros computadores próximos.
Você já esteve ou ouviu falar em lan house? Como o próprio nome diz, trata-se de um exemplo aplicado de uma rede LAN. É um local, quase sempre pequeno, onde as pessoas pagam para usar um computador ou a internet por alguns minutos ou horas. Geralmente são espaços usados por quem gosta de jogos eletrônicos.

TOPOLOGIA EM ANEL

Como o seu nome indica, uma topologia em anel é uma topologia em que os computadores estão ligados sob a forma de um anel ou circunferência. Um único cabo é compartilhado por todos os dispositivos e os dados viajam em uma direção, como uma rodada.
Cada estação está conectada a apenas duas outras estações, quando todas estão ativas. Uma desvantagem é que se, por acaso apenas uma das máquinas falhar, toda a rede pode ser comprometida, já que a informação só trafega em uma direção, que no caso é CIRCULAR.

TOPOLOGIA EM BARRAMENTO

Imagine uma conversa com diversas pessoas falando ao mesmo tempo. Fica uma confusão, não é mesmo? Para resolver, é preciso um padrão de comunicação: se alguém falar, os outros deverão ficar quietos.
É assim com a topologia barramento. Ela permite que apenas um equipamento envie informações por vez. As outras máquinas ficam "barradas", ou seja, não conseguem enviar qualquer tipo de mensagem durante esse tempo.

TOPOLOGIA EM ESTRELA

Nesse tipo de rede, todas as estações são conectadas por um dispositivo (HUB ou Switch) principal.
Por meio desse dispositivo todas as estações podem se comunicar entre si, com estações remotas e terminais.
A grande vantagem da sua utilização é que cada estação se comunica diretamente, assim quando ocorre um problema de comunicação com a estação, apenas ela estará parada enquanto todas as outras continuarão trabalhando normalmente.


ELEMENTOS DE UMA REDE 
·          Placa de rede.
·          Hub.
·          Switch.
·          Roteador.
·          Repetidor.
                Gateway

Placa de rede


Os computadores se comunicam, usando como linguagem os protocolos de rede. Mas você já pensou como ocorre, de fato, essa comunicação?
As pessoas trocam informações pronunciando palavras e, para isso, utilizamos órgãos da fala, certo? Os computadores, por sua vez, utilizam as placas de rede. Elas são o hardware que permite a troca de informações entre os computadores. Sua função é controlar todo o envio e recebimento de dados entre um equipamento e outro.
site Guia do Hardware (2013) classifica as placas de rede em função de três características. Clique nos botões abaixo para saber quais são elas.
Quanto à taxa de transmissão, existem basicamente dois tipos de placas:
1.   Placa Ethernet, que suporta velocidade de transmissão de 10 Mbps, 100 Mbps e 1000 Mbps.
2.   Placa do tipo Token Ring, que suporta 4 Mpbs e 16 Mbps.
Quanto aos cabos de rede suportados, as placas:
1.   Ethernet são compatíveis com cabos do tipo par trançado e coaxiais.
2.   Token Ring têm conectores apenas para par trançado.
Quanto ao barramento, os tipos de placas são:
1.   Placas ISA (Arquitetura Padrão da Indústria, do inglês Industry Standart Architecture), que suportam velocidade máxima de 10 Mbps, por isso não são mais utilizadas nos computadores atuais.
2.   Placas PCI (Interconector de Componentes Periféricos, do inglês Peripheral Component Interconnect), que podem alcançar 1000 Mbps e atualmente são as mais utilizadas.

Equipamentos de Distribuição e Conexão de Rede

Talvez você já tenha ouvido falar do roteador, que é um dois mais conhecidos, mas você tem ideia, por exemplo, do que seja um hub? Ou um switch?
Cada vez que você manda ou recebe um e-mail, navega em sitesou acessa uma rede social, eles estão lá, cada um cumprindo seu papel, enquanto você simplesmente digita um endereço eletrônico, uma senha ou dá um comando qualquer em um computador.

Hub

hub, ou concentrador, é uma espécie de ponto central que interliga diversos computadores. Todos os cabos da rede se concentram no hub, cuja principal vantagem é permitir que novos computadores sejam adicionados à rede sem que ela precise ser totalmente desativada.
Em outras palavras: com o hub, o sinal se mantém ativo, mesmo que a rede sofra alterações em sua estrutura. Isso acontece porque o hub possui um elemento conhecido como repetidor.

hub é um equipamento bem antigo, um dos primeiros usados pelas empresas em redes locais. Basicamente, ele conecta os computadores de uma rede e possibilita a transmissão das informações entre eles.
Porém, é exatamente nesta transmissão que está o seu ponto fraco: ao pegar a informação de um computador para enviar, ele passa esta informação por todos os computadores até encontrar o destinatário final. Isso causa um tráfego enorme na rede, provocando lentidão.
Outro problema é que esse equipamento permite expor os dados a qualquer um que esteja conectado à rede, podendo gerar sérios problemas de segurança. Por esses e outros motivos, o hub tem sido substituído pelo switch, o qual ainda é usado em menor escala.

Switch

Também chamado de comutador, este equipamento possui a mesma função do hub. Sua principal diferença está na forma de transmitir os dados: ele recebe a informação e a repassa única e exclusivamente para o destinatário final. Isso é muito importante sob o ponto de vista de segurança, pois evita que os dados transmitidos sejam expostos a outros computadores na mesma rede.

Switch

Também chamado de comutador, este equipamento possui a mesma função do hub. Sua principal diferença está na forma de transmitir os dados: ele recebe a informação e a repassa única e exclusivamente para o destinatário final. Isso é muito importante sob o ponto de vista de segurança, pois evita que os dados transmitidos sejam expostos a outros computadores na mesma rede.
Assim como os hubs, os switches também possuem portas para conexão dos cabos de rede. A principal diferença está na quantidade das portas.
Alguns modelos possuem 48 portas, por exemplo. Veja na figura um switch de 24 portas.




Roteador

vimos que o hub e o switch servem para enviar dados de uma máquina para outra dentro de uma mesma rede local, certo? E quando temos redes metropolitanas, por exemplo, interligando dois prédios em distâncias maiores? Neste caso, cada prédio terá sua própria rede, com seus próprios switches, e para conectar essas duas redes será preciso usar um roteador.
Além de permitir a conexão entre duas redes distintas, o roteador é capaz de exercer o mesmo papel do switch, mas de forma mais inteligente. Ele estabelece a comunicação entre duas máquinas ou redes e ainda consegue escolher a melhor rota que um dado seguirá no caminho entre elas. Isso faz com que a velocidade dessa transmissão seja maior e o risco de perda de dados diminua consideravelmente.

Repetidor de sinal

Sua principal função é receber todos os pacotes emitidos por um computador em uma das redes que o interligam e repeti-los nas demais redes sem realizar qualquer tipo de tratamento sobre eles. Além disso, estes equipamentos amplificam o sinal que recebem de um emissor antes de enviá-lo para o próximo destino. Isto é importante porque permite alcançar grandes distâncias, não importa o quanto um computador esteja longe do outro.
Veja abaixo um exemplo de como os repetidores podem ser instalados em uma rede.

Gateway

Cada rede tem apenas um protocolo, mas existem diferentes arquiteturas de rede e protocolos no mundo. Diante disso, você imagina como as diferentes redes se comunicam? A resposta é: usando o gateway.

Gateways são componentes indispensáveis para alcançar as comunicações entre terminais ligados a redes heterogêneas que usam protocolos diferentes. São equipamentos que podem ser um computador com duas (ou mais) placas de rede, ou um dispositivo dedicado, cujo objetivo é permitir a comunicação entre duas redes com arquiteturas diferentes, como também compartilhar uma conexão com a internet entre várias estações. Permitem traduzir os endereços e os formatos de mensagens presentes em redes diferentes.

SWITCH, também chamado de comutador, recebe a informação e repassa exclusivamente para o destinatário final.
Os roteadores permitem a conexão entre duas redes distintas. Eles escolhem a melhor rota que um dado seguirá, aumentando, dessa forma, a velocidade de transmissão e diminuindo a perda de dados consideravelmente.
HUB, também chamado de concentrador, é uma espécie de ponto central que interliga diversos computadores. O repetidor amplifica o sinal que recebe de um emissor antes de enviá-lo para o próximo destino, sem realizar qualquer tipo de tratamento sobre ele.
Cabeamento estruturado
Grandes empresas, prédios comerciais, universidades ou DATA CENTERS exigem que suas redes sejam montadas com a utilização de cabeamento estruturado. Mas você sabe quais são as razões dessa exigência?

Ao instalar um cabeamento estruturado, o principal objetivo é disponibilizar pontos de rede em todos os pontos do prédio em que eles forem necessários. Para isso, os cabos passam pelos corredores e se encontram em um ponto central, onde ficam diversos equipamentos de rede, como roteadores e switches que farão a distribuição do sinal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui :