Asus Rog Zephyrus GX501


Se ficou surpreendido com a verdadeira obra de engenharia da Acer com o Predator Triton 700, prepare-se para conhecer um portátil de gaming equipado com uma poderosa GeForce GTX 1080,num corpo ainda mais compacto.




Parece que o mercado está, atualmente, dividido entre duas grandes frentes, em termos de inovação no mercado do gaming. A Acer está num dos cantos do “ringue”, com a gama Predator; a Asus ocupa outro canto, com a gama ROG (Republic Of Gamers). Este Zephyrus GX501 é o seu último “lutador”, ao apresentar diversas semelhanças com o Predator Triton 700 da Acer, mas também outros pontos que o distinguem.
Recorrendo à tecnologia Max-Q da Nvidia, foi possível colocar uma poderosa placa gráfica GeForce GTX 1080 com 8 GB de memória dedicada num chassis metálico com apenas 17,9 mm de espessura, na zona mais alta, ou seja, menos um milímetro que o modelo da Acer. Visualmente, o Zephyrus da Asus não é tão atraente quanto o seu rival, simplesmente porque este utiliza metade da sua superfície tapada por uma cobertura metálica, que serve de grelha para entrada de ar para o exigente sistema de arrefecimento duplo, que utiliza duas ventoinhas para extrair o ar quente para a seção traseira do equipamento.
Este tem ainda a particularidade de, quando abre a tampa do monitor, elevar a tampa inferior, facilitando a entrada de ar nas ventoinhas, otimizando o arrefecimento do sistema nas situações mais exigentes.
Hardware de topo
Recorda-se de lhe termos falado em semelhanças com o modelo da Acer? Basta ler a ficha técnica deste Asus e descobrir que estamos perante o mesmo processador Core i7-7700HQ da Intel, e a já referida placa gráfica da Nvidia, a topo de gama GeForce GTX 1080 de 8 GB.
Mas nem tudo é igual, como a quantidade de memória, que é ligeiramente maior no caso deste Asus com os seus 24 GB (16 mais 8 GB) de DDR4 a 2400MHz, e o armazenamento, composto por um só módulo SSD de 512 GB PCIe com suporte da tecnologia NVMe.
Como se isto não bastasse, o monitor presente de 15,6 polegadas, além de usar a tecnologia IPS para garantir uma imagem de qualidade superior, tem uma taxa de actualização de 120 Hz e é compatível com a tecnologia Nvidia G-Sync, por forma a garantir uma sincronização perfeita com a placa gráfica para uma experiência de jogo fluída e sem falhas na imagem reproduzida.
Ergonomia estranha
Infelizmente, tal como o modelo da Acer, também este Asus Zephyrus tem uma ergonomia estranha, pois para conseguirem uma estrutura tão estreita, a Asus teve de deslocar o teclado para a zona frontal, colocando o touchpad na zona onde habitualmente estaria o teclado numérico, teclado esse que está acessível, visível e funcionalmente, através do simples tocar de um botão.
Enquanto touchpad, a sua colocação não é tão má quanto o modelo da Acer, porém não conseguimos utilizar este portátil da Asus sem um rato externo, solução felizmente resolvida graças à inclusão do rato ROG Gladius II com o portátil. Falta referir que o teclado utilizado não é mecânico, embora disponha uma iluminação RGB personalizável, e incluí teclas ‘QWERTY’ e ‘WASD’ que podem ser personalizadas de acordo com os seus jogos preferidos.

Ponto Final

Esta corrida para se conseguir o portátil de gaming mais estreito do mercado tem um impacto significativo na má ergonomia do mesmo, mas se puder usar um teclado e rato externo, esta falha será ultrapassada. Ainda assim, em termos de desempenho, este Asus não teve problemas nos testes.

Características Técnicas

Processador: Intel Core i7-7700HQ a 2,8 GHz
Memória: 24 GB DDR4 2400 MHz
Armazenamento: 512 GB SSD PCIe NVMe
Placa Gráfica: Nvidia GeForce GTX 1080 8 GB
Ecrã: 15,6 polegadas IPS (1920 x 1080)
Ligações:4x USB3.1 Gen1,USB 3.1 Gen2Type-C (Thunderbolt3.0),HDMI2.0, jack 3,5 mm
Dimensões: 379x262x17,9mm
Peso: 2,2kg


Entre no Site da Asus e veja !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui :